MINMAX

História da Cidade


Biografia da Cidade de São Miguel

São Miguel é um município brasileiro no interior do estado do Rio Grande do Norte, na Região Nordeste do país. Localiza-se na região do Alto Oeste, na mesorregião do Oeste Potiguar e microrregião da Serra de São Miguel, a uma distância de 441 quilômetros de condução a oeste da capital do estado, Natal. Ocupa uma área de 171,691 km². sua população no censo de 2010 era de 22 157 habitantes, de acordo com  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo então o vigésimo quinto mais populoso do estado e primeiro de sua microrregião. Sua história começa no século XVIII, quando ocorreu a chegada de Manoel José de Carvalho, de Icó, no Ceará, à zona serrana do Rio Grande do Norte, dando origem ao povoado em torno de uma lagoa, em29 de setembro de 1750, no dia de São Miguel Arcanjo, atual padroeiro micaelense.

No século XIX (1875), foi elevado à categoria de vila e, um ano depois, à categoria de município, desmembrado de Pau dos Ferros. Desde a sua emancipação, desmembram-se de seu território os atuais municípios de Doutor Severiano (1962),  Coronel João Pessoa (1963) e Venha-Ver (1992). Considerado um centro de zona do Brasil, São Miguel é o maior produtor de milho do estado do Rio Grande do Norte e sua principal fonte de renda é o setor de prestação de serviços, tendo o comércio como importante atividade econômica.

A Origem

Na metade do século XVIII, quando o Brasil ainda era colônia de Portugal, O Português Manoel José de Carvalho veio de Icó, Ceará, à procura de novas terras que pudessem ser povoadas e dessem melhores condições de sobrevivência, dando início à colonização do seu território e ao seu consequente povoamento. Manoel ficou deslumbrado durante sua trajetória na região devido ao agradável clima e às belezas da região. O nascimento de uma vila ocorrera em 29 de setembro de 1750, no dia em que era comemorado o dia de São Miguel Arcanjo (daí o nome do município). Quando isso ocorreu, Manoel José de Carvalho afirmou: “Estamos na Lagoa de São Miguel, aqui ficarei e um povoado se construirá ao redor de onde estamos” (Manoel José de Carvalho). Naquele lugar foi encontrada uma vegetação diversificada, dando à região uma beleza singular. Durante a caminhada, muitos lugares foram registrados, alguns desses dados por Manoel José de Carvalho, que permaneceram até hoje com o mesmo nome no registro histórico, como a Lagoa dos Mil Homens, Lagoa São João, e Lagoa dos Cedros.

Crescimento Econômico e Emancipação Política

Após a fundação do pequeno povoado, este começou a crescer, devido principalmente à vinda de pessoas de outros lugares para São Miguel. A base econômica do povoado começou a se desenvolver principalmente na agropecuária, mas em um processo que ocorreu lenta e gradativamente.

No século XIX, São Miguel era um povoado pertencente a Portalegre, mas depois passou a pertencer a Pau dos Ferros após este ter se emancipado, fixando em uma área de 1 700 km². Naquela época, só existia, na região do Oeste Potiguar, apenas três povoados (Apodi, Portalegre e Pau dos Ferros). Entretanto, outros dois começavam a se destacar (Luís Gomes e São Miguel), mas o crescimento era dificultado por estarem localizados em serra.  Finalmente, em 9 de setembro de 1875, por meio da lei estadual n° 775, São Miguel, já pertencente a Pau dos Ferros, é elevado à categoria de vila. Depois, em 11 de dezembro de 1876, a vila é desmembrada de Pau dos Ferros e São Miguel torna-se novo município do Rio Grande do Norte. Em 29 de junho de 1883, ocorreu a instalação oficial do município.

Alteração Toponímica e Formação Administrativa

Em 1911, ocorre a primeira alteração toponímica municipal, onde o nome São Miguel fora alterado para São Miguel do Pau dos Ferros. Isso permaneceu até 1938, quando, por meio do decreto de lei estadual n° 474, em 26 de abril de 1938, o município volta a ser denominado de São Miguel.

A partir da década de 1950, por meio de leis estaduais, começam a ser criados distritos. O primeiro deles foi criado em 21 de dezembro de 1953, com o nome de Coronel João Pessoa, através da lei estadual n° 52. Dez dias depois, em 31 de dezembro do mesmo ano, cria o distrito de Doutor Severiano. Em 1955, o município era formado por três distritos: São Miguel (onde se localizava e ainda se localiza a sede municipal), Coronel João Pessoa e Doutor Severiano. Estes dois últimos foram emancipados e elevados à categoria de municípios, na década de 1960. Em 1963, foi criado o distrito de Padre Cosme, emancipado em 1992 e elevado à categoria de município com o nome de Venha-Ver. Este foi o último desmembramento e São Miguel permanece com a mesma divisão territorial datada até os dias atuais, sendo formado apenas pelo distrito sede.

História recente

A predominância do espaço rural, assim como em outros municípios mais próximos, como Pau dos Ferros, foi e está sendo substituída pela zona urbana, para atender às exigências da expansão urbana, dada pelo aumento das atividades produtivas na cidade (indústria, comércio e serviços) e pelo aumento da demanda habitacional, gerado pela concentração populacional. O limite entre o campo e a cidade está deixando de ser visível e a população do campo vem decrescendo a cada ano.

Em 2009, o Parque da Lagoa de São Miguel, foi restaurado, tornando-se um dos principais atrativos turísticos da cidade.

Levando-se em conta apenas a precipitação, São Miguel possui clima tropical chuvoso, com temperatura média anual de 23,2 ºC e precipitação média de 912 milímetros (mm) por ano, concentrados entre fevereiro e maio, sendo março o mês de maior precipitação (238 mm). O tempo médio de insolação é de 2 700 horas anuais, com umidade do ar de 66%.